Toffoli (STF)

UOL: “Cristovam Buarque (PDT-DF) disse que Toffoli terá de superar três dificuldades na sabatina. “Ele vai ter que provar que é possível ter notório saber sem diplomas; que deixará de ser militante partidário depois que assumir o cargo, e que os processos não são motivo para destruir a reputação ilibada que um juiz deve ter”, enumerou. “Será um grande debate”.  A questão do notório saber jurídico é contestada pelos parlamentares principalmente com base na informação de que ele teria sido reprovado em dois concursos para juiz.” – Os argumentos do Sen. Cristovam Buarque são sensatos, agora dizer que a questão do notório saber jurídico é contestada com base na reprovação em dois concursos públicos para a magistratura – revela uma imbecilidade sem precedentes. As provas para a aprovação em concursos públicos há muito tempo não são capazes de aferir notório saber jurídico. As primeiras fases, por exemplo, são um grande festival de memorização de texto de lei, alternativas construídas com a intenção de confundir o candidato, levá-lo ao erro, testar o seu treinamento na arte de passar em provas de concursos. Não há relação com o conhecimento do Direito. Absolutamente. Tenho convicção a respeito. (detalhes aqui)

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.